ORIENTAÇÕES DE ALTA AO PACIENTE EM USO DE DIETA ENTERAL

Higienizar as mãos corretamente é a ação fundamental para a segurança do paciente, por isso higienize as mãos pelo menos antes e após a realização dos cuidados.

DEFINIÇÃO: A dieta enteral, quando indicada é administrada através de sondas nasais ou gastrostomias, para suprir as necessidades do paciente, seguindo orientações médicas ou da nutricionista, e de enfermagem quanto aos cuidados de manutenção da sonda.

INDICAÇÃO: Pacientes que são incapazes de ingerir diariamente a quantidade de nutrientes necessários.

CUIDADOS:

  • Lave as mãos com água e sabão antes e após manipular a sonda.
  • Providencie os materiais: pano limpo, equipo ou seringa de 50 ou 20ml, dieta prescrita e copo com água (filtrada ou fervida em temperatura ambiente).
  • Administre a dieta pela sonda utilizando a seringa ou equipo. A infusão deve ser lenta entre 30 minutos a 1 hora.
  • Mantenha sempre a cabeceira elevada acima de 30° durante a administração da dieta. E por pelo menos 30 minutos após o término da dieta.
  • Lave a sonda com 40 ml de água antes e após administrar a dieta e medicamentos, para evitar sua obstrução. Se forem utilizados medicamentos na forma de comprimidos, triture bem e dilua em água antes de infundir pela sonda. Medicamentos em cápsula, a mesma deve ser aberta e diluída em água.
  • Para sondas nasais, limpe a pele ao redor da narina com água e sabão, seque e fixe com fita adesiva. Para gastrostomias limpe a pele ao redor da sonda com água e sabão, e proteja com gaze seca.
  • Os materiais como frascos, equipos e seringas, utilizados para infusão da dieta devem ser trocados a cada 24horas, com o objetivo de prevenir contaminação dos mesmos e infecção do paciente.
  • Em caso de resistência ou obstrução da sonda, tente lavá-la com água morna e seringa. Não obtendo resultado, procure o hospital para substituição da sonda.
  • Comunique o médico se o paciente apresentar náuseas, vômitos, distensão abdominal, diarreia, constipação, obstrução ou tracionamento da sonda, febre, ferimento no local de inserção da sonda e sinais de sangramento.

TROCA DA SONDA: Enquanto a sonda estiver íntegra, com boa localização e bom funcionamento, não tem indicação de troca. O Enfermeiro é o profissional responsável por realizar esta avaliação.